TecBan testa 5G em caixas eletrônicos para atendimento em libras

TecBan anuncia primeiro caixa eletrônico com atendimento em libras Funcionalidade ocorre após a implantação da tecnologia 5G nos caixas da bandeira Banco24horas

Posted vendredi, octobre 21 2022
TecBan testa 5G em caixas eletrônicos para atendimento em libras

TecBan, dona do Banco24Horas, iniciou testes do primeiro caixa eletrônico capaz de realizar o atendimento por meio da linguagem em libras para pessoas com deficiências auditivas. A funcionalidade irá ocorrer por meio de uma transmissão ao vivo e sem interrupções, que ocorre graças à implantação da tecnologia 5G, em uma parceria entre a TecBan, Claro, Embratel e Ericsson. 

 

O Banco24Horas 5G já vinha sendo testado em um dos escritórios da Tecban em Alphaville desde maio de 2021. Na fase inicial de testes, o uso do 5G estava relacionado com a conectividade da rede através de uma melhor disponibilidade. Em entrevista exclusiva, Marcelo Preto, gerente executivo telecom da Tecban explicou sobre a implantação.

 

“O uso desta tecnologia nos caixas eletrônicos pode promover muitos avanços. Dentre eles, podemos citar exemplos comprovados de uma melhor conectividade do negócio, o aprimoramento do monitoramento com imagens de alta definição para o time de segurança, a utilização da tecnologia para facilitar nossa operação remota e a entrega de acesso à internet via rede Wi-Fi de alta velocidade para os clientes”

 

A tecnologia permitiu que o banco instalasse nos caixas eletrônicos a iniciativa para viabilizar um atendimento humanizado através da linguagem de Libras para pessoas com deficiências auditivas. O próximo passo dos testes continuará visando melhorar o atendimento para pessoas através de um aplicativo que será utilizado em smartphones para possibilitar chamadas de vídeo sem interrupções e em alta definição.

 

“Em termos de segurança física, o advento permitirá o aprimoramento do monitoramento de vídeo e vigilância dos pontos de autoatendimento em tempo real, com uma qualidade melhor de imagem para uma operação remota e a inclusão de tomadas de decisão baseadas em inteligência autônoma embarcadas em soluções de nuvem. Será possível ainda, por meio da análise das imagens das câmeras de vídeo, avaliar melhor o atendimento das pessoas, permitindo entender tendências em tempo real da fila e do comportamento em um determinado terminal”, afirmou o gerente.

 

Por: Daniel Dias